Untitled Document
Boa noite, 21 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Transgênicos

Domingo, 20 de Abril de 2014

 
     

Campanha lançada pela internet pede que Ambev se posicione sobre utilização de milho transgênicos nas cervejas

  

Abaixo-assinado organizado por internauta de São Paulo começa a ganhar apoio nacional. Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ/RS) também está apoiando a campanha.

  


Por Juarez Tosi, para EcoAgência de Notícias

Suas cervejas são produzidas com milho transgênico? Esse questionamento faz parte de uma recente campanha lançada no Brasil, que tenta descobrir se as cervejas produzidas pela Ambev utilizam milho transgênico. O abaixo-assinado, desenvolvido através da plataforma Change.org, busca obrigar a empresa a esclarecer aos consumidores sobre a possível utilização do milho transgênicos nas suas cervejas.

Uma das organizadoras da campanha, Mariana Fieri Silvia Cruz, de São Bernardo do Campo, São Paulo, explica que quase metade da cevada usada para produzir cerveja no Brasil pode ser substituída por milho. “A legislação brasileira permite a substituição de até 45% do malte de cevada por outras fontes de carboidrato mais barata na cerveja, dentre elas, o milho. Como quase 90% do milho plantado no Brasil é transgênico e a venda de cerveja chegou a 86,7 bilhões de litros em 2012, é bem provável que o milho usado na cerveja seja transgênico”, salienta.

De acordo com Mariana Cruz, atualmente discute-se em todo o mundo os efeitos dos alimentos transgênicos para a saúde humana e para o meio ambiente. No caso do Brasil, mais da metade das áreas agricultáveis são destinadas a essa controversa tecnologia. “Diante dessa situação” pergunta ela, “como saberemos se estamos bebendo álcool produzido a partir desse milho? Não há informação no rótulo sobre o que está substituindo o malte de cevada, apenas vem escrito "cereais não maltados", não informando ao consumidor o que ele está comprando”.

Na sugestão de texto encaminhada aos diretores geral e de Marketing da Ambev, é enfatizado como um direito do cidadão ser informado a respeito do que consome. Se a empresa não utiliza milho transgênico na produção da cerveja, como garante ao consumidor essa negativa? Se a empresa utiliza milho transgênico, por que não informa adequadamente o consumidor, com informações claras no rótulo do produto e atendimento satisfatório por meio de seus canais de atendimento? 

Destaca ainda: se as empresas pertencentes ao grupo Ambev utilizam milhos transgênicos como ingrediente na produção de suas cervejas, isso deve ser amplamente informado. Somente assim garante-se o direito à informação e à livre escolha conquistados pelo artigo 6º do Código de Defesa do Consumidor

A campanha, que cresce na internet, já ganhou o apoio do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). De acordo com o pesquisador do Idec, João Paulo Amaral, “a rotulagem dos transgênicos é uma das grandes conquistas dos consumidores brasileiros e uma das poucas formas que ainda temos de poder contar com alternativas a estes produtos”.

O Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ/RS), igualmente apoia a campanha. A diretoria do NEJ/RS exige que a Ambev posicione-se com transparência no esclarecimento à população sobre o uso ou não de ingredientes geneticamente modificados nas cervejas que ela produz.

A campanha pode ser acessada no seguinte endereço: www.change.org/milhonacerveja.
 
EcoAgência Solidária de Notícias Ambientais

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008