Untitled Document
Boa tarde, 23 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Alimentação

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2015

 
     

Direito à alimentação saudável será tema de aula pública na Redenção

  

João Pedro Stédile, do MST, será o palestrante, sábado, às 10 horas, no Monumento ao Expedicionário do Parque da Redenção, em Porto Alegre, ao lado da feira agroecológica.

  


Por Leandro Molina - ALRS

Dentro da temática da alimentação saudável, a questão referente ao direito dos consumidores e efeitos nocivos dos agrotóxicos para a saúde e meio ambiente será tema da aula pública que a Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável, realiza sábado, dia 14, às 10 horas, no Monumento ao Expedicionário do Parque da Redenção, em Porto Alegre, ao lado da feira agroecológica. A palestra será do dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile, que falará sobre o direito à alimentação saudável.

O evento é o primeiro em parceria da Frente Parlamentar com diversos movimentos sociais e entidades que estão unidos a partir do lançamento da Frente no Rio Grande do Sul, além de agricultores familiares, consumidores e apoiadores da iniciativa. “O Brasil ocupa a triste posição de campeão mundial no consumo de veneno, e nossa intenção é alertar os consumidores sobre esse perigo. Queremos que os alimentos representem a vida, e não a doença”, explica o deputado estadual Edegar Pretto, coordenador da Frente Parlamentar.

A aula pública é um contraponto aos inúmeros projetos de lei acolhidos no Congresso, como a retirada do alerta de alimento transgênico, e outros que tentam acabar com leis consolidadas em defesa da vida, meio ambiente e alimentação saudável. Após a palestra será realizado o projeto Roda de Zamba especial, com show musical das bandas ZambaBen, Lili Fernandes, Chama Violeta, Eu, tu, eles, The Good Samaritans e Triathlon.

Você sabe o que está comendo?

- O Brasil é campeão mundial no uso de agrotóxicos. Cada brasileiro consome em média 7,3 litros de veneno agrícola por ano. O RS tem índice superior ao nacional, e a média de consumo dos gaúchos sobe para 8,3 litros (conforme dados da Associação Brasileira de Saúde Coletiva).

- Hoje, há mais de duas mil formulações de agrotóxicos registradas nos ministérios da Saúde, da Agricultura e do Meio Ambiente, sendo que dos 50 mais utilizados nas lavouras brasileiras, 22 são proibidos na União Europeia.

- Estudos da Universidade Federal de Mato Grosso apontam a presença de substâncias de agrotóxicos em amostras de sangue humano, água, no leite materno e resíduos em alimentos consumidos pela população em geral. O custo do agrotóxico à saúde é imenso, e mata.

Alimentação Saudável

A Frente Parlamentar Gaúcha em Defesa da Alimentação Saudável tem como objetivo ampliar o debate sobre o direito da população à alimentação segura e promover avanços na construção de políticas públicas de proteção aos consumidores e ao meio ambiente. A Frente foi lançada em agosto de 2015, durante seminário na Assembleia Legislativa sobre efeitos do uso de agrotóxicos.

ALRS/EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008