Untitled Document
Bom dia, 24 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Água

Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2015

 
     

Rodízio pode deixar população sem água cinco dias por semana

  

 Devido a falhas na distribuição, cerca de 25% de toda a água tratada é perdida antes de chegar nas casas. Racionamento de água só foi admitido quando a Justiça proibiu a cobrança de multa por desperdício.

  


Por Jorge Américo, da Radioagência BdF

Depois de passar meses seguidos sem reconhecer que há racionamento de água em São Paulo, o governo do estado anunciou que um provável rodízio deixará a população sem água cinco dias por semana. A declaração foi feita pelo diretor metropolitano da Sabesp, Paulo Massato, na terça-feira (27). 

Na semana passada, a Agência Nacional de Águas (ANA) determinou que a Sabesp reduza ainda mais a captação do Sistema Cantareira. A meta é chegar à retirada de 13 metros cúbicos por segundo, reduzindo o atual patamar de 16 metros cúbicos. Esta é a justificativa dada por Massato para um “rodízio drástico”.

“O cálculo conceitual, teórico, para reduzir 15 metros cúbicos por segundos no Cantareira precisaria de um rodízio de dois dias com água por cinco dias sem água. Se for necessário, para não chegar no zero na represa, não ter mais água nenhuma para distribuir, lá no limite, se as obras não avançarem na velocidade que estamos planejando, podemos correr esse risco de um rodízio drástico.”

O governador Geraldo Alckmin somente admitiu que as residências têm o abastecimento interrompido em intervalos regulares depois que a Justiça impediu a cobrança de taxa extra sobre o desperdício de água. A multa, que passou a ser aplicada no início deste ano, só poderia ser admitida caso o racionamento estivesse declarado.

Forçada a agir com transparência, a Sabesp divulgou um site com os dias e horários em que a chamada redução de pressão da água é praticada nos bairros da capital paulista e da região metropolitana de São Paulo.

Segundo o Instituto Trata Brasil, devido a vazamentos e falhas na distribuição, a Sabesp perde cerca de 25% de toda a água tratada que deveria chegar nas casas.
 
 

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008