Untitled Document
Bom dia, 24 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Mudanças Climáticas

Quinta-feira, 06 de Fevereiro de 2014

 
     

OMM afirma que 2013 foi um dos anos mais quentes da história

  
Organização Mundial de Meteorologia afirmou que o ano passado ficou em sexto lugar na lista que começou a ser feita em 1850; secretário-geral da agência disse que resultado é consistente com a tendência de alta global das temperaturas.
 
  

Reprodução    


Por Edgard Júnior - Rádio ONU em Nova York

A Organização Mundial de Meteorologia, OMM, alertou que 2013 foi o sexto ano mais quente da história desde que os dados começaram a ser registrados em 1850.
Segundo a OMM, 2013 e 2007 ficaram empatados com um aumento da temperatura da superfície terrestre e dos oceanos de 0,5º C em comparação ao período entre 1961-1990. A alta foi um pouco menor, de 0, 05º C, em relação à média registrada na década 2001-2010.
 
Alta Inegável
O secretário-geral da OMM, Michel Jarraud afirmou que o resultado é consistente com a tendência de aquecimento de longo prazo. Ele disse que o ritmo do aumento das temperaturas não é uniforme em todo o mundo, mas a tendência de alta é inegável.
Jarrau declarou que dada a quantidade recorde de emissão dos gases que causam o efeito estufa na atmosfera, as temperaturas globais vão continuar subindo pelas próximas gerações.
A OMM informou que 13 dos 14 anos mais quentes já registrados até agora ocorreram no século 21. O recorde está com 2010 e 2005, cujas temperaturas subiram 0,55º C acima da média, seguidos de perto pelo ano de 1988, por causa do efeito climático "El Niño".
A organização explica que tanto o "El Niño", que gera o aquecimento do planeta, e a "El Niña", que faz o processo oposto reduzindo as temperaturas, representam os principais fatores de variação natural do clima.
 
Ano Neutro
A OMM esclareceu que 2013 é considerado um ano neutro, quer dizer, suas temperaturas não foram afetadas por nenhum destes dois eventos climáticos, "El Niño ou La Niña".
Jarraud disse ainda que a ação ou inação das autoridades para cortar as emissões de dióxido de carbono e de outros gases que causam o aquecimento mundial vão moldar o estado do planeta que será entregue as próximas gerações.
Neste momento a OMM está coletando informações dos seus 191 Estados-membros sobre os eventos climáticos extremos ocorridos no ano passado.
 
Austrália
Um dado já visto é que a Austrália foi o país que registrou as mais altas temperaturas em 2013. Os Estados Unidos tiveram temperaturas recordes em 2012.
Se forem avaliadas somente as temperaturas da superfície terrestre, 2013 teve uma alta de 0,85º C em relação à média registrada entre 1961-1990 e 0,06º C entre 2001-2010.
Nesse sentido, ele foi o quarto ano mais quente, particularmente por causa de um período muito quente em novembro e janeiro.
Os dados divulgados esta quarta-feira são apenas uma parte preliminar do relatório sobre o "Estado do Clima 2013" que será divulgado pela agência da ONU no mês que vem.
Nesse documento, a OMM vai dar detalhes sobre as temperaturas regionais, registros sobre chuvas, enchentes, secas, ciclones tropicais, como também sobre a situação das camadas de gelo e do nível do mar.
Rádio ONU em Nova York - EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008