Untitled Document
Bom dia, 21 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Reciclagem

Sexta-feira, 11 de Julho de 2014

 
     

Detran/RS inicia reciclagem de veículos e sucatas em Canoas

  

São destinados à trituração e fundição veículos e sucatas abandonados em depósitos há mais de dois anos, que não podem ser leiloados por restrições administrativas, judiciais ou policiais.

  

Divulgação    
O material é compactado, triturado e a sucata metálica vai para a fundição


Por Mariana Goldmeier Tochetto - Detran/RS

Veículos e sucatas abandonados nos depósitos do Detran/RS em Canoas começaram, nessa semana, a ser descontaminados para destinação à reciclagem. Após a retirada das baterias, extintores e todos os fluidos potencialmente poluidores, 970 bens que lotam os depósitos no município serão compactados e triturados, transformando-se em matéria-prima para a indústria. O projeto de reciclagem de veículos e sucatas é feito de forma sistemática no Estado desde 2010 e tornou-se referência nacional.

O trabalho com as plataformas móveis de descontaminação e compactação acontece no Centro de Remoção e Depósito Resgate São Cristóvão (Av. do Nazário, 1131), e se encerra com a trituração na siderúrgica. Depois de Canoas, estão previstas reciclagens em depósitos de Santana do Livramento (julho), Novo Hamburgo (agosto), Cachoeirinha (setembro), Gravataí (outubro) e Santa Vitória do Palmar (novembro).

São destinados à trituração veículos e sucatas abandonados em depósito há mais de dois anos e que não podem ser leiloados por restrições administrativas, judiciais e/ou policiais. Sem condições de segurança para circular e com impeditivos legais para a comercialização de peças, esses bens são classificados como material inservível. Atualmente são 36 mil veículos nessa situação nos 181 Centros de Remoção e Depósito (CRDs) em atividade em todo Estado.

O processo de reciclagem

A reciclagem é realizada por empresa especializada e supervisionada por servidores do Detran. Primeiramente, o veículo passa por uma plataforma descontaminadora que retira os materiais potencialmente poluidores, como: fluídos, catalisador, cilindro de GNV e bateria. Depois disso, os veículos são compactados para impedir o reaproveitamento de partes/peças, reduzir seu volume e os custos com transporte.

Na fase seguinte, no pátio da siderúrgica, o material compactado é triturado e o restante (plástico, borracha, metal) é separado através de esteiras magnéticas e banhos químicos. A sucata metálica passa, por fim, pelo processo de fundição, tornando-se matéria-prima para a indústria.
 

Detran/RS/EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008