Untitled Document
Bom dia, 28 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Projeto Ambientalistas do Sul

Quarta-feira, 17 de Novembro de 2021

 
     

Como engajar a sociedade no cuidado ambiental?

  

Saint-Clair Honorato Santos, procurador de Justiça do Paraná, apresenta um panorama do contexto ambiental do estado e aponta soluções possíveis

  

Ambientalista Saint-Clair Honorato Santos


Por Eloisa Beling Loose

“Eu acredito no ser humano”. Para o curitibano Saint-Clair Honorato Santos é preciso informar e discutir os temas ambientais para que as escolhas da sociedade sejam acertadas. A questão ambiental ganhou mais força na sua vida quando ingressou no Ministério Público do Estado do Paraná. Desde então, seu trabalho tem feito a diferença, tornando-se uma referência na área de Direito Ambiental.

Santos destaca que em 1981 foi instituída a Política Nacional de Meio Ambiente, considerada avançada para a situação brasileira, que regulamenta as várias atividades para que haja preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental. Mesmo assim, nem sempre ela é respeitada: “A legislação brasileira é uma das melhores do mundo, mas ela vem decaindo em razão das pressões dos grupos de lobby”.

Ao tratar da construção de hidrelétricas, o procurador explica que o Rio Iguaçu se tornou uma sucessão de lagos, perdendo as características de rio. Além disso, pontua que “a hidrelétrica retira as pessoas do seu local de trabalho, de produção, das terras agricultáveis”, gerando danos que não podem ser indenizados. Dentre as várias questões sentidas pela população paranaense, cita a atividade minerária, que coloca em risco o patrimônio espeleológico, e a situação dos lixões, que gera danos ambientais e sociais.

Fundador da Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), criada em 1997, Santos passou a discutir nacionalmente as questões que repercutiam no Paraná. Um dos debates mais atuais, apontado pelo entrevistado, é evitar que o licenciamento ambiental seja ainda mais flexibilizado, tendo em vista apenas os interesses econômicos.

Da necessidade de preservar a vegetação nativa até a defesa da agroecologia, Santos apresenta neste capítulo da série “Ambientalistas do Sul”, um vasto panorama sobre os muitos problemas ambientais encontrados no estado do Paraná. Confira na íntegra a entrevista realizada no dia 26 de outubro de 2021: https://youtu.be/YKTPj6ggyjU

Também fala que a imprensa sempre foi importante para mostrar os problemas ambientais, como o desmatamento da Região Sul. O procurador lembra que o Paraná era coberto de florestas e hoje a falta dessa vegetação traz consequências, que alteram toda a dinâmica local, afetando o microclima e agravando situações de secas.

 

 

 

 

EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008