Untitled Document
Bom dia, 18 de nov
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Água

Quinta-feira, 22 de Março de 2012

 
     

Relatora da ONU alerta que água e saneamento devem manterem-se direitos humanos

  

No Dia Mundial da Água, a relatora da ONU para água e saneamento pede aos países que não voltem com a palavra atrás e assumam o direito à água potável para todos como essencial para preservar milhões de vidas humanas.

  

Rádio ONU    
Tema deste ano é água e segurança alimentar


Por João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa

A relatora especial da ONU para a água e o saneamento, Catarina de Albuquerque, pede às nações do mundo para que não voltem costas à decisão de reconhecer o direito à água e ao saneamento para todos e a agirem de acordo com essa decisão.

O direito à água e ao saneamento foi reconhecido oficialmente em 2010 pela Assembleia Geral e pelo Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

Resolução negociada

Numa declaração sobre o Dia Mundial da Água, que se assinala esta quinta-feira, Catarina de Albuquerque alertou que "alguns países como o Canadá e o Reino Unido estão aparentemente a preparar-se para retirar a referência explicita ao direito à água e ao saneamento para todos da primeira versão da resolução a ser adoptada na Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20".

A resolução está actualmente a ser discutida em Nova Iorque.

A relatora especial da ONU considera que "os países estão a peder tempo a renegociar as suas próprias decisões em vez de estarem a aplicar o direito à água e ao saneamento para todas as pessoas".

Compromissos

Catarina de Albuquerque questionou ainda que "no contexto da agenda da canferência Rio+20, quem é que não quer um futuro em que todos os indivíduos podem desfrutar de água potável? Quem não quer um futuro em que ninguém morrerá por ter bebido água em más condições? Quem não quer erradicar a indignidade e a humilhação que é a defecção a céu aberto?"

A relatora entende que os objectivos de desenvolvimento da Conferência Rio+20 e pós 2015 não devem trair os compromissos antes assumidos sobre o direito à água e ao saneamento, por isso diz que é "tempo de se focar na população do mundo que apenas têm acesso a água impura e insegura e a saneamento inadequado".

Rádio ONU parceira da EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  
  
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008